Bitcoin volta aos US$ 30 mil e Stellar dispara 21%

Foto: Pixabay

A abertura do mercado nesta quinta-feira (20) foi bastante positiva para as criptomoedas e para o Bitcoin, já que praticamente todas do Top 10 registraram alta. Nesse sentido, a Dogecoin (DOGE) registrou a maior valorização, com alta de 6,6%, enquanto apenas a BNB abriu o dia em queda de 0,7%.

Em relação às demais criptomoedas, os desempenhos variaram bastante. A Cardano (ADA), por exemplo, se valorizou 3,5%, enquanto o Ether (ETH) subiu apenas 0,6% e abriu o dia em US$ 1.920, ou R$ 9.201. A XRP continuou sua tendência de alta e subiu mais 3%, acumulando valorização de 71% nos últimos sete dias.
Publicidade


Já o Bitcoin (BTC) também se valorizou – o que, aliás, puxou todo o mercado – e abriu o dia em alta de 1,2%. Como resultado, o BTC recuperou o nível de US$ 30 mil e abriu o dia valendo US$ 30.289, ou cerca de R$ 145 mil em valores atuais. No entanto, o volume de negociação atingiu US$ 10 bilhões, o que é baixo para os padrões da criptomoeda.

“O Bitcoin amanheceu tentando um novo impulso de alta, com uma valorização de mais de 1,5% durante a madrugada. O baixo volume até agora significa mais um movimento de consolidação entre 30 e 31 do que uma reversão para buscar novos topos”, disse Fernando Pereira, da Bitget.

Por fim, o valor de mercado das criptomoedas abriu em alta de 1,5% e chegou a US$ 1,26 trilhão, ou R$ 6,04 trilhões. Já o volume total subiu 29,5% e abriu o dia em US$ 41,6 bilhões (R$ 198 bilhões). A dominância do BTC é de 46,6% e a do ETH ficou em 18,3%, totalizando 64,9% do mercado.

Por causa da alta do Bitcoin, a maior parte do mercado abriu o dia com valorizações e a amplitude das altas superou a das perdas. No Top 100, nenhuma das poucas desvalorizações superou os 4%, com destaque para a queda de 3,9% da RPL, que foi a maior do dia. FXS e EGLD caíram 2,5% e 1,4%, respectivamente, e a LUNC perdeu 1,3%.

Já no campo positivo, os destaques ficaram com a MATIC, que subiu 7,4%, e a Tezos (XTZ), com alta de 7,6%, bem como a XDC (11,4%). Mas a maior valorização do dia ficou com a Stellar (XLM), que disparou mais de 21% graças ao “efeito Ripple”, que impactou a criptomoeda.

Explicando: assim como a XRP, a XLM é conhecida por operar com taxas muito baixas e por fazer transações praticamente em tempo real. Dessa forma, a Stellar fechou várias parcerias com bancos e empresas de remessas, como a MoneyGram, para melhorar os sistemas de transferências dessas companhias.
Publicidade


Com a vitória da Ripple no caso contra a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC), os investidores também se entusiasmaram com criptomoedas semelhantes à XRP. Nesse sentido, a XLM também acumula alta de mais de 70% nos últimos sete dias.Leia também: Análise Técnica: O Bitcoin está se preparando para uma reviravolta?
Futuros e liquidações

Os volumes de futuros e as liquidações abriram com desempenhos opostos, de acordo com dados do Coinglass. No campo dos futuros, o volume cresceu 6,89% e abriu o dia em US$ 73,2 bilhões. Deste total, US$ 11,9 bilhões passaram pela Binance, enquanto US$ 3,87 bilhões vieram da OKX.

Já as liquidações caíram, perdendo 5,8% e abrindo o dia em US$ 65,6 milhões, dos quais US$ 42,4 milhões vieram de posições vendidas em criptomoedas. Bitcoin e Ether lideraram as maiores perdas do mercado.




A maior liquidação envolveu justamente um contrato de Bitcoin negociado na OKX, que resultou num valor de US$ 1,02 milhão, enquanto as liquidações em geral afetaram 24.210 traders nas últimas 24 horas.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.