Cássio desmente entrega de cargos, vê ´diferenças´ com Ricardo e joga o debate sucessório para 2014


O senador Cássio Cunha Lima disse em entrevista, pouco antes de se pronunciar no congresso do PSDB em João Pessoa, na manhã desta segunda-feira, 23, as principais bases de seu pensamento político neste momento do ano pré-eleitoral. No contato com os jornalistas, Cássio negou categoricamente os boatos dando conta de que o PSDB pretenta entregar cargos no governo estadual; ressaltou ver com naturalidade a seu partido levantar a hipótese de uma candidatura ao Governo no próximo ano e assinalou algumas “diferenças” de estilo que mantém com o governador Ricardo Coutinho (PSB).

- Na realidade já existe uma tese dentro do partido, ela é pública, e tenho mantido e defendido de que ela seja debatida no próximo ano, pois defendo reservar esse resto de 2013 para consolidação de projetos, para avaliação de resultados para que no próximo ano o partido possa definir os rumos a serem tomados. A minha posição já foi manifesta em algumas outras oportunidades e acredito que tempo de trabalhar, de apoiar o Estado e as Prefeituras e continuarei com uma postura suprapartidária”, disse ele.

O senador tucano também comentou sobre a naturalidade do partido querer candidatura própria e do clamor da população e dos filiados tucanos ao seu nome para disputar o pleito do ano que se aproxima.

- É natural ter candidatura própria e o PSDB já abriu mão disso em 2010. O certo é que o PSDB temquadros para disputar qualquer cargo e isso vai ser discutido no próximo ano, no momento certo. Com relação ao meu nome ele é lembrado algumas razões já foi governador por duas vez e tive um mandato interrompido, as pessoas tem a sensação de reparação , de retomada de um trabalho interrompido e eu por muitas vezes procurado não trazer de forma antecipada o debate político, sem trazer o debate para palanque político”, frisou Cássio.

Na ocasião, Cássio também negou temptoriamente a procedência sobre rumores de que o PSDB iria entregar os cargos ao governo Ricardo Coutinho. Ele garantiu que tem tratado com o governador de outros assuntos como projetos e metas.

-Não, isso não procede, até porque o PSDB no primeiro escalão tem como entregar cargos porque, e se tiver que fazer isso seria apenas a de Planejamento, ocupado por Gustavo Nogueira, o único do partido no primeiro escalão, com um posto extremamente técnico, qualificado, competente e que com certeza contribuiu muito para a Paraíba. E temos conversado sim, mas assuntos administrativos de projetos em andamento, avaliação de metas e também de assuntos políticos que futuramente serão aprofundados.

Sobre a diferença de estilo com o governador, o senado do PSDB fez algumas ponderações:

- Porque diferenças existem, pois eu não sou igual a Ricardo Coutinho e nem ele é ele é igual a mim”. Temos diferenças em várias áreas, como é comum nas pessoas e houve uma aliança firmada em 2010 em cima de uma carta de promessas, de perspectivas de futuro, e três anos depois não se trata mais de uma carta de compromisso e sim de avaliação de resultado de Governo e é isso que estaremos fazendo no ano vem.

Do Política PB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.